| ABC SAÚDE | Vertigens

Segundo o Portal da Saúde, a vertigem é a sensação de que o corpo de um indivíduo ou o meio ambiente se estão a mover. A vertigem pode ser um sintoma de muitas doenças diferentes. As causas mais comuns de vertigem são doenças que afetam o ouvido interno, incluindo: vertigem posicional paroxística benigna – nesta situação, uma alteração na posição da cabeça causa uma sensação súbita de rotação, a causa mais provável é a presença de pequenos cristais que se libertam nos canais do ouvido interno e estimulam as terminações nervosas sensíveis no seu interior, podendo ser provocada por um traumatismo craniano mas, na maior parte dos casos, não é possível encontrar um fator desencadeante; labirintite aguda, também denominada nevrite vestibular – esta patologia é uma inflamação do aparelho responsável pela manutenção do equilíbrio no ouvido interno, provavelmente causada por uma infeção viral; doença de menière – esta doença causa episódios repetidos de vertigens, geralmente com zumbidos nos ouvidos e uma perda de audição progressiva para sons de baixa frequência, normalmente é causada por uma modificação do volume de líquido no interior do ouvido interno, embora a razão para esta alteração não seja conhecida, os cientistas suspeitam que possa estar associada a uma infeção viral, traumatismo, doença autoimune ou a fatores biológicos no interior do próprio ouvido.
Dependendo da causa, a vertigem pode demorar apenas alguns segundos ou prolongar-se durante semanas a meses. Não existe forma de prevenir, pode acontecer a qualquer pessoa. Uma vez que esta pode estar associada a uma sensação intensa de desequilíbrio, é importante evitar situações em que uma queda possa provocar lesões significativas, tais como subir escadas ou trabalhar num telhado inclinado.

Sinais e Sintomas:
– Desequilíbrio;
– Náuseas;
– Vómitos;
– Acufenos ou zumbidos.

Tratamento:
– Tratamento médico;
– Repouso no leito;
– Prescrição de medicação;
– Restrição de sal no caso da doença de menière;
– Reabilitação do equilíbrio.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*